Utilizando o Adobe Warp Stabilizer
maio 27, 2012
Pedro Vilhena (189 articles)
4 comments
Compartilhar

Utilizando o Adobe Warp Stabilizer

O Warp Stabilizer é o estabilizador automático que a Adobe introduziu no After Effects CS5.5, e agora está disponível também dentro do Premiere CS6. É um salva-vidas quando os takes se revelam mais instáveis do que você gostaria. Vale a pena falar sobre os melhores recursos e como tirar o máximo deles.

É comum o pessoal se perder na câmera e lentes e negligenciar estabilização. Mas câmera tremida tem um efeito fortíssimo na montagem, e pode impedir que o espectador se relacione com o vídeo. Por isso invista num tripé bom!

Feito o disclaimer, vamos falar dessa ferramenta que é a melhor no que faz. Listarei os recursos mais interessantes, e no que diferem das versões passadas. Mas antes, dê uma olhada no vídeo abaixo: é o exemplo perfeito da eficiência do estabilizador. Trata-se de uma gravação que fiz com uma Canon 7D na mão, a bordo de um helicóptero:

 

Análise automática

As primeiras versões da estabilização do After Effects dependiam que o usuário indicasse uma área da cena para análise do movimento, o que nem sempre era simples. Com o aumento dos recursos disponíveis, a nova ferramenta analisa cada frame inteiro sozinha, aplicando um algoritmo para detectar a tremedeira (o que permite estabilizar cenas em que nada fica parado, como pans ou slides). O melhor: você pode continuar usando o programa, pois a análise acontece em background.

Warp

Antes, o estabilizador apenas estimava o movimento do plano e movimentava a layer de vídeo para compensá-lo, o que funciona bem para instabilidades simples. Mas quando a câmera mexe demais, a perspectiva da cena também se altera (parallax), o que não é consertável por esse método. O maior feature do Warp Stabilizer é justamente conseguir distorcer os pixels da cena ao longo do tempo, corrigindo esse problema (funciona melhor dependendo da situação – veja abaixo).

Rolling shutter 

O programa ganhou um módulo específico para correção de rolling shutter, praga que afeta quase todas as câmeras modernas e em especial as DSLR (a distorção na imagem quando o movimento da câmera é mais rápido que a leitura do sensor). A função pode ser ativada de dentro do warp stabilizer, ou por um efeito separado (“rolling shutter repair”) que permite configurações de detecção mais avançadas.

Síntese de bordas

A estabilização tradicional perde pixels, porque ao movimentar o plano da imagem para compensar o movimento, você ultrapassa os limites do quadro que gravou. O Warp Stabilizer resolve isso de uma maneira inteligente, lendo o que havia numa área antes de ela ter que se mexer, e enxertando essa informação em todos os frames subsequentes. Mto bom.

Opções do Warp Stabilizer

Dicas de uso

Com a nova função Warp, as aplicações do estabilizador aumentam bastante. Por isso é possível definir qual algoritmo usar (horizontal e vertical; horizontal e vertical com tamanho e rotação; e tudo isso, mais warp) e é importante escolher bem, pois a ferramenta ainda não é TÃO inteligente. Assim, para tremedeira simples, escolha uma versão sem warp, em “no motion”. Para instabilidade mais agressiva em que a câmera muda de eixo, use warp, mas em “smooth motion”. Por fim, cenas gravadas andando com câmera na mão podem se tornar algo perto de steady cam, utilizando o mesmo modo warp com smooth motion. Evite o resto: minha experiência até agora indica que usar warp e “no motion” traz resultados muito extremos, com o estabilizador tendendo a superutilizar a distorção.

Em todos os modos você pode ativar a síntese de bordas para não perder demais da imagem. Atente para as configurações avançadas, pois só personalizando (principalmente o “synthesis input range”) você chega aos melhores resultados. Para mais informações, veja este vídeo da Adobe (em inglês). E boa estabilização – porque a internet já tem vídeos tremidos demais…

Comentários

  1. Alle
    Alle maio 30, 16:09
    salvou minha vida, acabei descobrindo ele por acaso, na procura de estabilizar uma cena inteira em plano seqüência, agora com o seu post mostrou que a ferramenta é boa mesmo.
    • pedrolho
      pedrolho junho 11, 08:29
      Pois é Alle. Dá uma olhada no vídeo que incluí no post, é o maior milagre que já vi: o Warp Stabilizer limpou a tremedeira de uma cena aérea, em vôo constante e circular. Antes dele seria impossível...
  2. Gabriel-Andrés Díaz-Regañón Del Prá-Netto
    Parece o estabilizador do final cut x... otimo!
    • pedrolho
      pedrolho junho 18, 05:16
      É verdade Gabriel! Mas o estabilizador do Final ainda perde um pouco em materiais mto críticos. Veja este comparativo entre os dois se estiver interessado: http://www.youtube.com/watch?v=MW3qU6pXBtA Abs.

Escrever comentário

Seus dados estarão seguros. Seu endereço de email não será publicado. Os outros dados também não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados com *