Speedbooster: adaptador “transforma” crop em full frame
janeiro 19, 2013
Pedro Vilhena (189 articles)
5 comments
Compartilhar

Speedbooster: adaptador “transforma” crop em full frame

 

Semana passada o lançamento de um acessório fez barulho: o Metabones Speedbooster é um adaptador que, quando utilizado em câmeras não full frame (7D, t2i, etc) anula o efeito do crop factor – ou seja, aumenta o campo de visão das lentes EF. É como “transformar” sua 60D ou 7D numa 5D. Mas não apenas: ele também traz ganho de 1 ponto de luz (daí o nome). É difícil de acreditar a princípio, mas os vídeos e comparativos já estão circulando por aí e mostram que ele é incrivelmente eficaz. O EOSHD e o Phillip Bloom são alguns dos que receberam cópias do adaptador e já postaram testes comppletos (clique nos nomes para ver).

O que é? 
O Speedbooster é um redutor ótico, aparato já bem conhecido de outras aplicações, como pequenos telescópios, mas que não havia sido oferecido ao público das DSLR até agora.

Como funciona?
O “crop factor” acontece porque o sensor menor de câmeras não-full frame só capta o centro do círculo de imagem gerado pela lente. O que o redutor ótico faz é diminuir esse círculo, de forma que possa ser todo aproveitado pelo sensor menor. Isso também faz com que mais luz no geral atinja o sensor, resultando num f/stop menor (lente mais clara). Veja o exemplo abaixo do EOSHD.COM, em que a foto de cima usa uma Sony NEX7 com o adaptador, e a de baixo com uma 5D Mark 3.

 

De repente, você não precisa de uma Mark 3?

 

Exemplos:
Normalmente, uma lente 50mm f/1.4 numa câmera crop como a 7D se torna uma 80mm f/1.4. Com o Metabones Speedbooster, ela volta ao campo de visão de 50mm, e torna-se uma (incrível) f/1.0 com o ganho em luminosidade.

Quem faz?
A Metabones, empresa que fez o primeiro e melhor adaptador para utilizar lentes Canon nas novas câmeras Sony (como FS100, FS700, NEX7, etc). O Speedbooster está sendo vendido por US$600,00.

Na prática
Com o Speedbooster você duplica a funcionalidade do seu jogo de lentes, já que pode usar todas com ou sem o adaptador. Também significa que, em vez de comprar a cara e pesada 35mm f/1.2, você pode levar a 35mm  f/1.8 e ter os mesmo resultados. Ou então, usar uma 24-105mm f/4L IS num corpo crop, tornando-a uma 24-105 f/2.8L IS, uma lente com mais recursos que a muito cara 24-70mm f/2.8L, por menos dinheiro e sem aumentar de tamanho. Por essa perspectiva é fácil entender porque demorou tanto para um adaptador do tipo ser lançado… não interessa nem um pouco às fabricantes de lentes.

 

 

No momento o Speedbooster só serve para câmeras Sony. Há boatos de que uma versão para o mount universal MFT chega em março. Se for verdade, câmeras mais profissionais mas de sensor ainda menor como a Black Magic Cinema Camera ganharão imensamente, já que não será necessário caçar grandes angulares incomuns para ter alcances como 24mm. E por outro lado, não será mais necessário comprar uma 5D apenas para ter maior campo de visão e menor profundidade de campo em vídeo, o que não é pouco. Se tudo correr bem na produção do adaptador, ele pode empurrar muita gente de vez pra longe da Canon.

Comentários

  1. tiagosoraggi
    tiagosoraggi janeiro 19, 20:43
    Tomara que facam logo pra canon... Abracao
    • Heber Peralta
      Heber Peralta novembro 05, 20:55
      estou torcendo também, tenho uma T3i(600D) e não quero comprar full frame, é muito caro e o adaptador dá uma f1 mais baixo =O
  2. Alexandre Noronha
    Alexandre Noronha abril 02, 17:30
    Nossa, eu já tenho uma FX, mas gostaria muito de um desses pra colocar na minha outra, uma DX. Só uma coisa que achei meio sem noção é dizer que a diferença de uma full pra crop é só o ganho de área. Não não! É ganho de área, nitidez, os píxels têm tamanhos maiores, carregando em sí mais luminosidade e fazendo que os ruidos sejam muito menores que uma crop.
    • pedrolho
      pedrolho abril 02, 21:51
      Oi Alexandre, não disse que a única diferença entre um sensor full frame e um crop é a área, mas que o Speedbooster neutraliza o crop factor dos sensores, que é a diferença de 1.6x (em média) no campo de visão. Crop factor não necessariamente está ligado a nitidez ou tamanho de pixels, a Red One (ou Epic) é uma câmera de sensor crop com pixels maiores que uma Nikon D800, full frame. A nitidez e sensibilidade também dependem do design dos pixels, do software etc. Como nunca dá pra abordar tudo a gente vai direto ao assunto! Abs.
  3. […] escolher as melhores câmeras e melhores lentes, sem ficar presos a um sistema. A cereja do bolo foi o Speedbooster, um adaptador que faz muito sucesso aumentando o campo de visão de câmeras como Sony FS100 e […]

Escrever comentário

Seus dados estarão seguros. Seu endereço de email não será publicado. Os outros dados também não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados com *